terça-feira, 7 de outubro de 2008

O recado das urnas.

A reeleição do prefeito de Parnaíba, José Hamilton Furtado Castelo Branco, traz muitos significados. Mostra, acima de tudo, um grande amadurecimento do eleitorado local que soube adequar-se às regras da Lei Eleitoral e da resolução específica para este pleito.
O resultado das urnas foi um “sim” à forma avançada de fazer política, protagonizada pelo prefeito José Hamilton e seu vice-, Florentino Neto, além de ter sido uma manifestação clara de aprovação ao governo que mais desenvolveu o município em toda a sua existência. Por outro lado, o povo disse, também pelas urnas, um “não” que parece ser definitivo para as lideranças que em um passado próximo subjugaram esta cidade pelo uso da politicagem, do paternalismo e da troca de favores por votos.
Agora está bem claro: aquele tipo de campanha não funciona mais aqui. E, caso os candidatos majoritários derrotados e seus parceiros queiram ter alguma sobrevida na política parnaibana, terão que mudar o modo de agir. Terão, acima de tudo, que prestar mais atenção no povo. Procurar saber o que a população quer ouvir e ver.
José Hamilton e Florentino provaram que estão afinados com as expectativas do eleitorado. Por outro lado, seus adversários revelaram-se, na maioria, retrógrados e alienados. Não tiveram a capacidade de perceber e capitalizar a melhoria qualitativa do eleitorado que varre o país. Uma prova da competência de Zé Hamilton e Florentino neste aspecto é que a maioria conquistada foi espetacular, esmagadora e consagradoura: 24.909 votos de um total de 67.898 votos válidos. Outro fator muito importante a ser considerado é o alinhamento político e administrativo do prefeito José Hamilton com o governador Wellington Dias e o Presidente Lula. Ambos participaram da campanha em Parnaíba com mensagens gravadas para o rádio e a televisão, com declarações objetivas de apoio. O povo viu e aprovou a união que constrói.
Quem elege e quem derrota numa eleição é o povo. E o povo de Parnaíba que elegeu Zé Hamilton, pelos seus resultados positivos e pelas suas novas propostas, impôs mais uma derrota amarga ao Senador Mão Santa, que não conseguiu emplacar a esposa, Adalgisa Moraes Sousa. Aliás, deva-se lembrar que o senador do PMDB vem colecionando derrotas no Estado, especialmente em sua cidade Natal. Senão, vejamos: em 2004, foi duplamente derrotado, perdendo em Teresina, onde indicou a mulher para a Prefeitura, e em Parnaíba, quando o filho, Mão Santinha, também perdeu na disputa. Na eleição seguinte, o falante senador sofreu outra derrota acachapante no Piauí e em Parnaíba, para o Governador Wellington Dias. E agora leva mais um cartão vermelho do eleitor parnaibano. Como é perceptível à distância, o gráfico das performances de Mão Santa em sua cidade é uma ladeira e tanto. E parece que ele ainda não conseguiu encontrar o freio...
Pelas manifestações claras de civilidade dadas pelo eleitor parnaibano, a julgar pela tranqüilidade no dia da votação, compreende-se que a decisão revelada pelas urnas foi por demais consciente e serena. Mesmo diante de uma vitória tão significativa, não vemos mais em Parnaíba aquelas comemorações exageradas e com o fito de tripudiar em cima dos perdedores. A alegria transborda entre os vencedores, e o respeito aos adversários também. Esse respeito e comedimento vem sendo há muito tempo disseminado pelo Prefeito José Hamilton e pelo vice-prefeito eleito, Florentino Neto. Ambos conscientes do papel de líderes têm feito questão de projetar nas massas o equilíbrio, a segurança, o respeito e o sentimento de que, apesar das diferenças, somos todos um mesmo povo.
De fato, não cabe mais em Parnaíba atitudes extremistas, raivosas e baderneiras. Parnaíba mudou. Somos uma cidade de povo esclarecido. A expansão da estrutura educacional em Parnaíba e a quebra do monopólio dos meios de comunicação vêm dando frutos maravilhosos. Além da farta oferta de vagas em escolas dos níveis fundamental e médio, Parnaíba projeta-se para o Nordeste como cidade universitária. Aqui temos a Faculdade Piauiense, com uma dezena de cursos; a Universidade Federal do Piauí, com 11 cursos, sendo sete implantados recentemente; a Universidade Estadual do Piauí, com quase duas dezenas de cursos; o Cefet com outra quantidade significativa de vagas preenchidas; além de outras instituições de ensino superior, como um seminário católico, entre outras.
Parnaíba vive um momento de avanços. Muitos avanços. E a educação do povo é um deles. Tudo isto reflete na qualidade das escolhas que fazemos, do futuro que projetamos. A Parnaíba que amamos está ficando cada vez melhor.

Este artigo reflete o pensamento do titular desta página: F.Carvalho.

Um comentário:

jorge disse...

A aprovação da atual administração comprova que o eleitorado quer a continuação de uma gestão eficiente, pautada na ética, na transparência, na seriedade e na promoção do desenvolvimento de Parnaíba. Afinal, Parnaíba é o nosso patrimônio mais importante e o nosso investimento mais seguro. Parabéns.